Une femme est une femme

Hoje é dia de desligar a tv durante a novela. Já que todos os dias, hoje inclusive, sempre mostrará um monte de gente gritando, mulheres que acordam maquiadas, escalam montanhas maquiadas, galãs que transam com o elenco feminino inteiro da trama, casais que brigam o tempo todo e questões em torno do filho. Como já postou um amigo, todas novelas da Globo deveriam chamar A Grande História do Filho, porque a trama gira em torno de: Quem é pai? Onde está o filho desaparecido? O teste de dna revela que…

Sim, todas. Pois então vamos aprender sobre cinema e audiovisual com quem entende do riscado, o mestre dos mestres, o diretor que vai mudar a sua vida: Jean Luc-Godard. “Uma mulher é uma mulher”, um clássico (infelizmente só encontrei a versão na íntegra com legendas em espanhol, muchachos).

Pode preparar a cadeira ou sofá confortável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s