último trecho de cortázar

– Fique um pouco para tomar um café – disse a Maga – Total que já não há metrô, e estamos tão bem aqui. Você poderia moer um pouco de café fresco, Horácio.

– Cheira a mofado. (Responde Babs).

– Sempre estranha o ozônio das ruas – disse Roland furioso – És como um cavalo, só adoras coisas puras e sem mesclar. As cores primárias, a escala de sete notas. Não és humana, crê-me.

– A humanidade é um ideal – disse Oliveira, tateando em busca do moinho de café – Também o ar tem sua história, che. Passar de uma rua molhada e com muito ozônio, como você dizia, a uma atmosfera onde cinquenta séculos prepararam a temperatura e a qualidade… Babs é uma espécie de Rip van Winkle da respiração.

 

Rayuela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s