a cronologia se perderá///

“Neste ponto meu sonho se desfaz, como a água na água. A ampla biblioteca que me rodeia está na Rua México e não na Rua Rodriguez Peña, e você, Lugones, se matou em princípio de trinta e oito. Minha vaidade e minha nostalgia armaram-me uma cena impossível. Assim será (me digo) mas amanhã também estarei morto e nossos tempos se confundirão e a cronologia se perderá num orbe de símbolos e, de algum modo, será justo afirmar que eu lhe trouxe este livro e que você aceitou”.

À Leopoldo Lugones, carta ao amigo morto.
Jorge Luis Borges 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s