Paul McCartney ainda está morto?

“Paul is dead”, um dos maiores boatos da história do rock diz que o Paul McCartney morreu em 1966 e foi substituído por um sósia, mesmo tantos anos depois,  a história faz parte do imaginário coletivo. Os rumores começaram logo após o lançamento do disco Revolver quando a banda anunciou que não faria mais shows ao vivo (provavelmente para não desmascarar o impostor), na época alguns estudantes discutiam evidências da morte de Paul em jornais universitários. Em outubro de 1969 um programa da rádio americana WNKR falou sobre o assunto e o mito acabou ganhando proporções mundiais, foi retratado em jornais, revistas, filmes, histórias em quadrinhos. Existe até livro sobre o tema.
“I’m looking through you, where did you go?
I thought I knew you, what did I know?
You don’t look different, but you have changed
I’m looking through you, you’re not the same.”
~ The Beatles, “I’m Looking Throught You”

Após uma discussão durante as gravações do quarteto, Paul teria saído dirigindo enfurecido, acabou batendo o carro e morreu em 1966. Nessa época a banda estava em ascensão, então a gravadora teria contratado um sósia para substituí-lo. Convenhamos que o suposto sósia tem bastante talento para compor as músicas dos álbuns seguintes, as músicas gravadas com The Wings, mais outros tantos álbuns da carreira solo. De fato McCartney teria sofrido um acidente de moto nesse período, mas com poucos ferimentos. Segundo a lenda os outros Beatles deixaram inúmeras pistas sobre a morte do verdadeiro Paul nas capas de discos, músicas e filmes que fizeram depois.

A mais famosa das dessas pistas é a foto antológica da capa do álbum Abbey Road , onde John Lennon estaria de branco para fazer referência ao luto em religiões indianas e Paul McCartney descalço, com o paço invertido, como se não fizesse parte do grupo (em uma das versões). Além disso, existe um carro funerário do lado direito da foto, na verdade os quatro caminhariam para um cortejo fúnebre. Os boatos afirmam que Paul foi substituído por  William Campbel ou Billy Shears, um sósia que teria feito plásticas para ficar ainda mais igual ao Beatle original. Em outubro de 1969 as especulações sobre a suposta morte eram tantas que McCartney interrompeu suas férias na Escócia para vir a público tentar desmentir.

As pistas mais curiosas estão na capa e no álbum Sgt. Peppers, por exemplo o arranjo floral amarelo que fica no canto inferior direito, tem formato de uma guitarra para canhoto, seria uma homenagem ao amigo morto (o verdadeiro Paul era  o único do quateto que escrevia com a mão esquerda). No cenário da capa a banda parece participar de algum enterro, com flores no chão, pessoas em volta. Foi a primeira vez que a banda assinou um disco como Beatles e não The Beatles sublinhando uma nova fase, talvez uma nova banda. Sobre a cabeça de Paul, discretamente, pode-se perceber uma mão aberta que seria uma forma de abençoar o verdadeiro Paul, morto. Por último, a canção Sgt. Peppers, nos versos finais diz “So may I introduce to you/ The one and only Billy Shears”, citando o apelido do sósia que teria assumido o papel do original.
Mas se Paul McCartney morreu e Elvis continua vivo, podemos esperar muitas façanhas dos grandes nomes da música com relação a morte. E esses boatos em torno do falecimento de McCartney não deixaram de ser uma excelente campanha de marketing viral, pense quantas pessoas já ficaram curiosas com as supostas pistas espalhadas na capa dos discos.

Um comentário em “Paul McCartney ainda está morto?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s